9 de fev de 2007

Pedaço de Mim

Oh, pedaço de mim
Oh, metade afastada de mim
Leva o teu olhar
Que a saudade é o pior tormento
É pior do que o esquecimento
É pior do que se entrevar

Oh, pedaço de mim
Oh, metade exilad
a de mim
Leva os teus sinais
Que a saudade dói como um barco
Que aos poucos descreve um arco
E evita atracar no cais

Oh, pedaço de mim
Oh, metade arrancada de mim
Leva o vulto teu
Que a saudade é o revés de um parto
A saudade é arrumar o quarto
Do filho que já morreu

Oh,
pedaço de mim
Oh, metade amputada de mim
Leva o que há de ti
Que a saudade dói latejada
É assim como uma fisgada
No membro que já perdi

Oh, pedaço de mim
Oh, metade adorada de mim
Lava os olhos meus
Que a saudade é o pior castigo
E eu não quero levar comigo
A mortalha do amor
Adeus

Chico Buarque

____________________________


Quantas vezes ainda ouviremos noticias como a morte do menino João Hélio Fernandes, de seis anos, que ficou preso a um cinto de segurança e foi arrastado por sete quilômetros pelos monstros que roubaram o carro de sua mãe, sem fazermos absolutamente nada?


Integrantes dos três poderes, dentro de seus carros blindados com ar-condicionado, se insuflam nesses momentos,

mostram-se indignados para logo depois deitar na sua eterna letargia.


Acham que coisas desse tipo não ocorrerão com eles e com seus familiares, somente conosco, miseráveis mortais.

Até quando teremos que perder nossos entes queridos em crimes tão estúpidos?


Até quando teremos que conviver com tanta mediocridade, barbárie, impunidade e diferenças sociais?


2 comentários:

A Pata Irada disse...

Cleber
Ainda estou em estado de choque. O caso é tão grotesco que não quero acreditar que seja a vida real, parece um pesadelo.
Não podemos ser tão omissos. Meu
Deus o que é que está acontecendo?
Semana que vem , no sábado começa o carnaval.
Não consigo imaginar que alguém consiga se "divertir" depois dessa tragédia. O Joãozinho é um pouquinho nosso, faz parte da nossa família. Ele assim como qualquer um de nós teve a sorte ou o azar de ter nascido brasileiro.
Cleber, acho que o Brasil está muito, mas muito doente mesmo. Está tudo errado. Como já disse por aí, temos muito mais psicopatas do que imaginamos. Enfim...

Linda essa música, traduz muito bem o sentimento de quem perde um filho. É uma dor que não tem fim.

E vou terminar, te desejando boa sorte para a semana que começa, porque é o que mais precisamos.

Até mais amigo.
bjs.

Blog da Maristela disse...

É o tipo de acontecimento que provoca dor em quem realmente se importa! Intrigante é que além de fazer parte das estatísticas relacionadas ao aumento da violência,o nosso Joãozinho daqui um tempo será esquecido e junto com ele, as medidas para o fim da violência.
Grande abraço!!!!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...